30 de junho | 21h30 | Concerto Coro da Assembleia da República

  • 201705311603xD559.jpg
  • O Coro da Assembleia da República é um projeto do Grupo Desportivo Parlamentar (GDP), constituído, essencialmente, por funcionários parlamentares e outros profissionais ligados à Assembleia da República.

    Formado a 9 de maio de 2005, conta, desde o início, com a orientação do Maestro Afonso Granjo, que integra o Coro do Teatro Nacional de São Carlos, e é, atualmente, composto por 20 elementos.

    O repertório do Coro abrange música de caráter tradicional e erudito, que vai desde o período renascentista até aos nossos dias.

     

    O Coro tem desenvolvido a sua atividade quer na Assembleia da República, quer fora, em Portugal e no estrangeiro, designadamente junto de outros parlamentos de língua portuguesa, como nas Assembleias Legislativas dos Açores e da Madeira, na Assembleia Nacional de Cabo Verde e na Assembleia Legislativa de Goa. Participa ainda em concertos de beneficência ou outros, aceitando os convites que lhe são dirigidos.

     O Maestro

    Afonso Granjo concretizou, no Instituto Gregoriano de Lisboa, o Curso Geral de Piano, Harmonia e Contraponto, bem como a aprendizagem da notação e interpretação do canto gregoriano.

    Na Escola Superior de Música de Lisboa obteve o Bacharelato em Canto e, posteriormente, a Licenciatura em Direção Coral.

    Apresentou-se, como solista, em diversos concertos com coro e orquestra, formações de câmara e também em pequenas intervenções de produções operáticas.

    Dos diversos agrupamentos corais de que fez parte, destaca Poliphonia Schola Cantorum, Syntagma Musicum e Vozes Alfonsinas.

    Por sua iniciativa, formou-se o Coro Gregoriano de Lisboa, que veio a tornar-se num dos coros de referência na interpretação do canto gregoriano. Enquanto membro deste coro, teve sempre um dos papéis de solista nos inúmeros concertos realizados em Portugal, num festival de coros na Bélgica e numa digressão ao Japão. Participou ainda na gravação de dois discos, que valeram a esta formação coral os prémios Choc e Diapason d'Or da crítica internacional.

    Lecionou, durante três anos, a cadeira de Educação Vocal no Instituto Gregoriano de Lisboa.

    Formou e dirigiu, durante quatro anos, o Coro Municipal da Lourinhã.

    Integra, desde 1991, o Coro do Teatro Nacional de São Carlos.

    Dirige, desde a sua formação, o Coro da Assembleia da República.

    Informações:
    Entrada livre